Técnicos, gestores de Saúde e integrantes do corpo diretivo da Secretaria Estadual de Saúde (Sesa/PR) e do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do Paraná (Cosems/PR) se reuniram na manhã desta quarta-feira (9), para a sexta reunião ordinária da Comissão Intergestores Bipartite do Paraná (CIB/PR). Proposto para que de forma representativa os profissionais da Saúde dialoguem acerca das políticas públicas da Saúde paranaense, o encontro conclui o calendário de exercícios da CIB em 2020.
Representante do Cosems/PR na oportunidade e um dos integrantes da mesa diretiva do encontro, o secretário municipal de Saúde de Mangueirinha/PR e vice-presidente do órgão, Ivoliciano Leonarchik externou a importância da participação do gestor paranaense neste que é um imprescindível espaço para a consolidação e o fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS) no Paraná.
“Mais uma vez a CIB oportuniza o espaço para o debate acerca das políticas públicas de Saúde de maneira ampla e participativa. Para nós que vivemos e respiramos Saúde, é de fundamental importância participar deste momento, mesmo que de maneira virtual por conta da atual pandemia, pois é aqui que pactuamos decisões de extrema importância para as nossas localidades. O gestor não pode abrir mão deste momento”, relata.
Resultante dos encontros promovidos nas Câmaras Técnicas da CIB/PR, de Atenção à Saúde, Gestão e Planejamento, e Vigilância em Saúde, uma série de encaminhamentos foram apresentados para análise dos gestores.
Além da atual situação epidemiológica referente à Febre Amarela, os presentes abordaram ainda cenários amplamente relevantes ao momento pandêmico vivido. Situações como o atual estágio epidemiológico da Covid-19; o monitoramento da oximetria de pulso nos municípios paranaenses; discussão acerca da Nota Técnica nº 13/2020—que define os parâmetros de reinfecção de Covid-19 e o Painel de Bordo referente às ações e o monitoramento de casos e contatos da doença nos pontos de atenção da Rede de Atenção à Saúde (RAS) foram relatados, assim como o controle e testagem nas Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPI) e a testagem sorológica IgG dos trabalhadores da linha de frente da Saúde—atualmente o Paraná é o estado que mais realiza exames RT-PCR padrão ouro no diagnóstico da Covid-19. Desde o início da pandemia, foram realizados aproximadamente 1,2 milhão de testes, sendo pouco mais de 60 mil somente na última semana.
Outro destaque das apresentações foi sobre o panorama geral acerca da ampliação de leitos exclusivos para o combate à Covid-19 no Estado. De acordo com os últimos números divulgados pela Sesa/PR, a taxa atual de ocupação desses leitos no Paraná atingiu a marca de 87%. O órgão informou ainda estar chegando ao limite da capacidade de ampliação de leitos exclusivos. Por conta disso, a conscientização da população é fundamental.
Em seguida, os presentes passaram para as pactuações previamente discutidas. Nesse sentido, destacaram-se os acordos para a habilitação—através do Ministério da Saúde, de 400 novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) adulto e pediátrica para o ano de 2021, assim como a aprovação do Plano Estadual de Contingência de Dengue, Zika Vírus e Febre Chikungunya e do Plano Estadual de Educação Permanente em Saúde (PEEPS). A concordância sobre a construção da fase II do Laboratório Central do Estado (Lacen/PR), principal responsável por exames de contraprova para a Covid-19 no Paraná, também foi promovida.
Sesa/PR, Cosems/PR e os demais órgãos representados voltam às discussões visando o encaminhamento de novas demandas de política pública de Saúde paranaense de forma democrática em 2021.