Pensando na importância e relevância deste dia 8 de março – data onde é celebrado mundialmente o Dia Internacional da Mulher, o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) evidencia o papel das mulheres que atuam em serviços de saúde ao redor do mundo. De acordo com dados do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), elas representam 70% desta força de trabalho, situação atualmente potencializada pelas mulheres que atuam na linha de frente no combate contra a Covid-19.
E uma das situações evidenciadas que exemplificam a importância da atuação da profissional de saúde na Saúde paranaense é a experiência “Atendimento descentralizado das gestantes de Alto Risco”, trabalho elaborado pelos profissionais que integram a Rede de Atenção Materno Infantil do Consórcio Intermunicipal de Saúde do Vale do Ivaí e Região (Cisvir), em Arapongas/PR, e inscrito na “I Mostra Virtual Brasil, aqui tem SUS – Enfrentamento à Covid-19”, evento promovido em âmbito nacional pelo Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) em 2020.
Criada com o objetivo de diminuir o possível contágio pela Covid-19 no transporte coletivo e/ou sanitário, bem como as aglomerações provenientes das salas de espera do próprio Consórcio, o ambulatório de gestação de alto risco criou estratégias para a continuidade dos atendimentos de pré-natal mesmo em tempos de pandemia, sem perder a integralidade do cuidado preconizado pelo Programa de Apoio aos Consórcios Intermunicipais de Saúde (COMSUS). Atualmente, o município araponguense é responsável por cerca de 50% da demanda de atendimento da gestação de alto risco.
“O cuidado e a proteção da mulher durante a pandemia são de suma importância. No nosso caso, estamos lidando com mais de uma vida a cada mulher que é atendida pelo ambulatório e são gestantes de alto risco que também são grupo de risco para a Covid-19. A maior dificuldade é ‘tentar’ ser forte o tempo todo em meio ao caos. Nós, mulheres da linha de frente, tentamos passar confiança e tranquilidade para as nossas gestantes, tornando  esse momento tão especial na vida delas o mais pacífico possível”, conta a nutricionista Nayla de Michele, que ao lado da enfermeira obstetra Patrícia Mayra Tribulato e da assistente social Rosimara Rodrigues de Lima, são as autoras da ação.
A estratégia oferta ainda o atendimento de médicos obstetras, enfermeiras, nutricionistas, psicólogas, assistentes sociais e fonoaudiólogas de maneira presencial, duas vezes na semana (todas as quintas e sextas-feiras), sendo agendadas no máximo 10 gestantes por dia. Todos os cuidados preconizados pelo Ministério da Saúde estão sendo tomados para a realização dos atendimentos.  A tática permitiu até o momento o atendimento de 500 gestantes de alto risco, mesmo durante a pandemia.
Acesse a página da I Mostra Virtual Brasil e conheça a iniciativa em todos os seus detalhes.
A 16ª Regional de Saúde está situada na Macrorregional Norte, tendo sua população estimada em cerca de 350 mil habitantes. Compõem a subdivisão atualmente os municípios de Apucarana, Arapongas, Bom Sucesso, Borrazópolis, Califórnia, Cambira, Faxinal, Grandes Rios, Jandaia do Sul, Kaloré, Marilândia do Sul, Marumbi, Mauá da Serra, Novo Itacolomi, Rio Bom, Sabáudia e São Pedro do Ivaí.